Blog

Beacons.

01 de August de 2019

O beacon é um dispositivo fundamental para o desenvolvimento da IoT (Internet das Coisas), pois permite que, por exemplo, um computador possa enxergar o mundo físico. Eles são pequenos dispositivos, encontrados em diversos formatos, e que utilizam conexão bluetooth para transmitir dados aos aparelhos eletrônicos que estejam perto deles (notebooks, smartphones e tablets, por exemplo). Ou seja, o beacon pode ser considerado uma espécie de GPS indoor, pois, por exemplo, através dele é possível localizar onde se encontra uma pessoa dentro de um ambiente fechado.

 
Exemplos da utilização de ações com os beacons.
 

Os beacons são muito utilizados em comunicação e marketing, para ações no setor de varejo, turismo e restaurantes. Mas não são apenas essas áreas que podem se beneficiar desses dispositivos, eles podem ser utilizados em setores como indústria, logística, hospitalar e de facilities.

No setor da indústria, os beacons são sinônimos de produtividade, pois são capazes de mostrar aos gestores a localização dos funcionários ao longo do dia, e com essa informação, os gestores, podem melhor organizar uma operação a fim de torna-la mais eficiente.

No setor da logística, os beacons podem identificar como está a movimentação dos materiais dentro da fábrica, o que possibilita ao gestor identificar falhas na logística interna e assim, otimizar rotas e organizar o uso dos equipamentos de uma melhor forma.

No setor hospitalar, os beacons não apenas podem auxiliar não apenas na identificação de ambientes críticos e os principais gargalos, como também podem ser acoplados em equipamentos, facilitando o seu encontro em momentos de urgências.

Já no setor das facilities (limpeza, manutenção, jardinagem,...), os beacons são utilizados para a gestão remota do staff, permitindo o acompanhamento da movimentação em tempo real dos funcionários.

Atualmente, com a expansão da IoT, os beacons já começaram a ser utilizados de outras formas. Pelo fato de serem detectados por qualquer smartphone, é possível criar ‘apps’ que fornecem informações aos usuários e a terceiros. Grandes marcas já desenvolveram sensores capazes de detectar aspectos como temperatura, umidade, presença, e enviá-los a centrais de informações, onde são utilizadas de forma inteligente.

Um exemplo real disso é o sensor desenvolvido pela Nike e Apple, para ser colocado embaixo da palmilha do tênis, o qual possibilita que o corredor possa definir distância, calorias, trajeto, acompanhar seu histórico, evolução e também, compartilhar resultados com outros usuários que estejam conectados. Apenas um dos exemplos, em um mundo de possibilidades onde já temos TVs, geladeiras, máquinas de lavar, calçados e roupas, etc inteligentes e conectados, com outros tipos de conexões que vão muito além do bluetooth.
 
Dispositivos Inteligentes e Conectados
 

Para dar suporte à toda essa tecnologia, as empresas precisam ter uma infraestrutura de TI robusta, pois tudo isso gera um grande volume de dados. E aí, entramos também na questão da coleta de dados, na privacidade e segurança. Em questões de segurança, precisa-se pensar não apenas na segurança dos dados que estão sendo coletados, mas do ambiente como um todo, possibilitando um acesso seguro e sem rupturas.

Tudo isso que foi citado, envolve uma TI estratégica. Para entender o que é o acesso seguro e como ele funciona, recomendamos a leitura do  Guia de Solução Fortinet: Acesso Seguro.

A propósito, a sua empresa possui uma infraestrutura de acesso seguro?

Fontes:
Fortinet
Endeavor
Revista Galileu
Novida
Impacta
 
Tag's: Beacons IoT Dispositivos Inteligentes Conectados Acesso Network Seguro Segurança Enterprise Segurança do ambiente de TI Acesso Seguro da TI

Veja também

  • 23 Mar
    Comunicado Covid-19 | Home-Office Comunicado Covid-19 | Home-Office

    O nosso time está em home-office, mas a nossa comunicação com você, bem como o seu atendimento estão garantidos. Confere mais informações, aí no post!

  • 17 Mar
    Dicas para o seu home- office Dicas para o seu home- office

    Dicas para profissionais que estão indo, pela primeira vez, ao home- office.